segunda-feira, maio 31, 2004

Por favor, deixem comments nesse post dizendo se veem as fotos ou nao? Sei que quase ninguem ve, mas sera que tem ALGUEM conseguindo ver?? Eu vejo de qualquer computador! Muito estranho...
Terminando a viagem, deixa eu tentar botar um credito pro pessoal que me hospedou durante mais de um mes, mesmo sabendo que quase ninguem consegue ver as fotos (o Multimania deve estar bloqueando IPs do Brasil :-). To fazendo uma materia sobre a experiencia deles, trabalhando aqui em Londres, e vao publicar naquele site. Acho que vai ficar legal, ja fiz quase todas as entrevistas. Alias, vai rolar dois outros frilas, sobre as viagens pra Barcelona e Carlisle.

Osmar, a "diretoria"



Mauricio the Second, de toalha, pintando a Helen (mulher do Osmar). Ao lado, a querida Marivalda.

domingo, maio 30, 2004

Estando em Brighton, hoje tem um jogao: final da terceira divisao do campeonato ingles, entre Brighton e Bristol City. hahahaha

Eh incrivel como eles encaram isso de forma diferente: em Barcelona, uma vez, tinha um monte de ingles em um pub, gritando, doidoes. Fui ver o que era e era justamente a semifinal da terceira divisao!! O estadio lota, todo mundo viaja pra longe, Cardiff, pra ver o jogo. Aqui eh muito engracado...

Outra coisa interessante aqui eh a noia com relacao a atentados, como eu ja contei. Pra ter uma ideia, nao tem lixeira no metro por causa disso, e em Vitoria Station, o Mac Donalds tem um cara responsavel por ficar pegando o lixo das pessoas e analisando pra ver se nao tem nada, e depois joga tudo no lixo la dentro, pessoalmente. Aqui em Brighton, a mulher do hotel nao quis guardar minha mala pra mim por um hora "por motivos de seguranca". Incrivel...
Cheguei em Brighton e, depois de descansar um pouco, tratei de descobrir o "point" da balada. A principio, estando sozinho, adotei a tatica de seguir o povo que eu considerava interessante, especialmente as mulheres bonitas. :-)

Assim, acabei numa fila de mauricinhos prontos pra pagar 10 pounds pra ouvir rap americano. Pensei: "cara, isso aqui nao eh a minha cara, to pagando mico. Onde estao as pessoas com camiseta, e tal??". Dai resolvi seguir uma galera que passou indo pra outro lugar, perto da praia. Resultado: descobri um club muuuuito legal, que qualquer desses meus amigos indies adoraria conhecer. Chama-se Arc, e tem um DJ muito bom. Tocou Beatles, Rolling Stones, Pixies, Blur, Suede e muuuito Oasis. Nao adianta, eles ADORAM Oasis, meeesmo. Os indies e todo o mundo mais, eh a banda que representa o som da Inglaterra, so estando aqui pra ver.

O que eles curtem no Oasis eu acho que eh o jeito que o cara canta, eles deliram com aquela coisa de "sunshiaaaaaine" bem rasgado e ardido, o sotaque ingles bem puxadao... Eu entendo eles. E outra, eles nao sao indies shiitas nao, no meio da balada rola uma selecao de rap tambem, e todo mundo curte bastante, o que eu considero positivo.

No final, pra terminar a noite, o DJ tocou "Don`t look back in anger", do Oasis, e, pra voces terem uma ideia, toda aquela galera que cantou todas as musicas indies se abracou e cantou aquilo como se fosse um grande hino. No Brasil parece que as pessoas tem mais preconceito, nao conseguem curtir uma musica bem pop AO MESMO TEMPO em que curtem som alternativo. Uma coisa que sempre me incomodou. Eu gosto de Oasis. Prefiro Blur, mas adoro muitas musicas do Oasis. E, pra terem uma ideia, foi a banda mais tocada e cantada da noite, sem sombra de duvida.

Quanto a mim, fiquei mais na minha. Sou muito mais timido com os ingleses, sei la por que, acho que por respeito de eles estarem no pais deles, e eu ser o estranho, que fala com sotaque estranho e tal... Com turistas e estrangeiros em geral eu nao tenho esse problema. Mesmo assim deu pra curtir e dancar bastante.

Enfim, fiquei lembrando muito dos meus amigos e de como eles gostariam de conhecer o pico. Saudades deles e dos Outs da vida :-)
Agora as INCRIVEIS fotos de Liverpool, o lance mais legal pra mim, da viagem.

Penny Lane, tao calminha nesse ponto...



Strawberry Fields, lugar de doido...



Cavern Club



Detalhe da parede do palco do Cavern



O irmao doido do Paul, distribuindo partes da casa com uma pa. Ele eh REALMENTE maluco

sexta-feira, maio 28, 2004

Barca

Ja que eu to indo pra casa (devo chegar na proxima sexta), vou comecar a postar algumas fotos que estao aqui engavetadas.
pra comecar, algumas de Barcelona.

Ronaldinho pronto pra cobrar a falta no Camp Nou



Mauricio vendo Barcelona do Park Guell, parque construido por Gaudi. Reparem que, na altura do meu nariz, o predio grande eh a Sagrada Familia, a igreja louca e linda criada tambem por Gaudi.



quinta-feira, maio 27, 2004

Hora de cair na estrada de novo. Longa viagem ate Londres. E depois, ir pra Brighton aproveitar meu ultimo fim de semana na Europa.

quarta-feira, maio 26, 2004

Na verdade, a casa da velhinha me deixou com medo. Parece casa daqueles filmes de terror, e eu passei o tempo todo do banho achando que tinha alguem na porta, tipo Psicose, mesmo. E, pra piorar, quando eu tava dormindo alguem tentou abrir a porta, e meus cotonetes, tao importantes pra tratar meu piercing, sumiram. Eu hein...

Mas ela eh super legal e serve altas comidas de manha. E tem um catalao hospedado tambem, e ele gosta de falar mal da Espanha e tal. Po, fiquei sabendo mais da Catalunha nesse cafe da manha do que em Barcelona...
Hoje foi um dia que eu considero especial. Cheguei ontem em Carlisle, uma cidade historica muito bonita, no norte da Inglaterra (quase Escocia). Depois de um tempo tentando conseguir informacoes, acabei num Bed and Breakfast de uma velhinha bem simpatica. Descansei bastante pra acordar cedo e pegar o onibus para as Muralhas de Adriano.

Pra quem nao sabe, trata-se de uma muralha erguida pelos romanos em 122DC pra separar o Imperio dos Barbaros. Eu nao sabia disso, foi uma recomendacao do Alex pra minha viagem.

Pois bem, com toda a complicacao pra pegar o onibus pra essa budega eu acabei conhecendo duas canadenses, mae e filha, as unicas duas pessoas que estavam a procura da mesma coisa que eu, em Carlisle, nesse dia. No comeco, elas se mostraram um pouco desconfiadas, a fim de ficar mais na delas. Mas, aos poucos, nos tornamos todos companheiros de passeio, e passamos boas horas juntas procurando o lugar, andando por ele, visitando fortes e museus, comendo comidas tipicas, etc. Foi muito, muito legal. Adorei elas. Peguei o contato e combinamos que, um dia, a Li-Ann, que adora viajar (ja esteve no Peru e Equador, e semana que vem estara no Egito), vai vir conhecer o Rio e eu serei o guia dela.

Enfim, pensei que ia conhecer uma maravilha, acabei conhecendo duas... Tirei uma foto dela sobre os restos da famosa muralha, que vai ai embaixo.

Valeu Alex :-)


terça-feira, maio 25, 2004

Eu to mesmo com muita sorte. Sem lugar pra ficar aqui em Liverpool, me indicaram na rua, a meia noite, um certo hostel. Fiquei la durante a noite, normal, mas quando acordei, percebi o que era de verdade: uma mistura de hotel pra turistas e um centro para homeless mantido por uma comunidade crista!!

O resultado disso eh que, pagando uma modica quantia por noite, posso comer de graca nessa budega! E um cardapio reforcadissimo, como voces podem ver abaixo. Pena que eu vou ficar poucos dias aqui, senao podia me refazer da montanha de sanduiches de presunto que eu comi nesses dois meses. Ate o Chaves ja taria enjoado...
Caramba, tinha esquecido que existia um negocio chamado "Cafe da manha britanico"! Acordei outro dia pra tomar meu cafe "de gratis" e me dou de cara com o singelo menu: linguica, bacon, ovo frito e um monte de molhos apimentadissimos!

E o pior eh que eles comem tudo isso em grandes quantidades de manha, tipo tres linguicas, um monte de bacon, etc. Fui experimentar e ate que achei gostoso (tava morrendo de fome), mas claro que o resultado nao foi tao bom assim, passadas algumas horas.

Por isso que so tem gente gorda aqui e eles morrem todos de ataque do coracao... Po, vao aprender a comer...
Sensacional!

Nao tem outra palavra pra descrever a tour beatleniana que eu fiz ontem por Liverpool. Andar em Penny Lane, Strawberry Fields, entrar no Cavern Club, subir no palco (todo mundo ficou me olhando, mas eu tinha que fazer isso hahahaha), pegar a baqueta de um desavisado que tocou la, tomar um pint sentado no lugar, putz, tudo isso pirou o cabecao! Tem muitas fotos, vou ver se consigo postar em breve.

O melhor nao foi nada disso! Foi que, quando a gente foi ver a casa em que o Paul morava quando compos a maioria das musicas com o John, levei um choque: era o proprio Paul na porta da casa!!! Quase pirei, mas no fim nao era ele nao, era o irmao que eh igualzinho a ele.

O cara eh um doidao. Mora la ate hoje e estava tirando um barato de todo mundo com uma pa na mao distribuindo pedacos de tijolo. Ele dizia que era pedacos da casa que cairam, quando da ultima pintura! hahahahaha Ele eh muito engracado, conversou um pouco com a gente e falou que o Paul ta sempre por la. Disse "bom dia" em varias linguas, perguntei se ele falava portugues e ele disse que nao, "So quando a Inglaterra ganhar a Eurocopa agora, em Portugal", ele disse.

Foi bacana, o cara realmente eh alucinado da cabeca... Agora, perguntem se eu nao peguei um pedaco do tijolo da casa... hahahahaha
Cara, acabei de ver outra exposicao absolutamente alucinante, agora em Liverpool. Era sobre a vida da cidade na epoca da Blitz nazista, na Segunda Guerra. Putz, que acervo lindo, imagens, videos, tudo registrado e mostrado de um jeito muito legal.

Eh emocionante notar o quanto esse povo lutou e se uniu pra derrotar o desgracado do Hitler. A Inglaterra tem muito orgulho disso ate hoje, e com razao. Tava cheio de velhinhas vendo a exposicao, lembrando coisas do tempo da guerra. No final, tem papel e caneta pra quem quiser escrever suas experiencias daquele tempo, e um lugar pra pendurar o papel, mostrando o que escreveu pra todo mundo. Coisa de Primeiro Mundo... Porque a gente nao faz coisas assim sobre a nossa historia no Brasil???

segunda-feira, maio 24, 2004

Podem dizer que eu sou louco (eu sei), mas um dos grandes motivos de querer vir pra Inglaterra era esse.

Essa era a casa do Sherlock Holmes. Hahahahaha

Dialogo com americano, em Barcelona

(Americano) - Estive no Chile, Argentina e varios paises da America do Sul
(Eu) - Legal. Que tipo de som eles ouvem por la?
- Olha, so musica americana, Britney Spears, essas coisas... Como aqui, ou qualquer outro lugar.
- Hmmm... Sei. O que voce sente com relacao a isso?
- Bom, nao sei dizer...
- Voce sente orgulho, como americano, ou alguma outra coisa?
- Eh, posso dizer que sinto orgulho.
- Mas voce nao acha que as culturas muito ricas e interessantes desses paises estao praticamete sumindo por causa desse dominio americano em todo lugar, tudo comprado pelas grandes gravadoras? Nao acha que isso pode ser uma coisa muito negativa?

(pausa)

- Eh... Eu nunca tinha pensado por esse lado...

Alguem tem que tiver pros americanos que pensar eh bom, de vez em quando...
Acho que uma das coisas mais legais pela qual me interessei por aqui foi o futebol. Tudo bem, eu sempre gostei de futebol, mas tem um lado que so aqui eu fui perceber melhor: o quanto esse negocio une as pessoas do mundo inteiro. Entao, foi um tal de conversar sobre futebol com ingles, espanhol, mexicano, italiano, alemao e ate americano e iraniano!! Eles adoram e sempre ficam contentes em trocar informacoes sobre o esporte.

E eh muito legal tambem ver as diferencas. Aqui, eles jogam futebol como se fosse um outro jogo! Jogam a bola pra frente e saem correndo, como se fosse uma especie de rugbi com os pes. Eh muito interessante, e da pra ver claramente porque somos bem melhores que eles. Apesar de que, um pouco dessa velocidade e disciplina seria interessante pro nosso futebol tambem...

Um ingles resumiu tudo ao explicar o porque desse estilo de jogo: "Aqui faz muito frio, meu amigo, a gente tem que correr..."
Eee, to na terra dos Beatles!
O doidao veio sem nenhum hotel pra ficar, chegando quase meia noite... Tive que ficar perguntando na rua e decifrando o quase incompreensivel sotaque dos liverpoodlianos.

Agora ta tudo ok, daqui a pouco vou fazer uma tour pela cidade e a noite vou beber um pouco num pub daqui pra ver como eh. Ja comprei a passagem de trem pra Carlisle pra amanha e achei esse lugar com Internet gratis, da radio BBC. Todo mundo aqui eh muito alegre e simpatico, parece ate o Rio de Janeiro!

Bom, acho que eh isso. Quanto a voltar, acho que ja to decidido. Acho...

domingo, maio 23, 2004

De volta a Londres e ja com malas prontas pra ir pra Liverpool. Vou voltar na quinta, e vou poder passar uma semana na casa do Rodrigo, amigo da Lili. Infelizmente, ele vai estar viajando, nao vou poder conversar certas coisas com ele, mas vou poder ficar no seu quarto. Por enquanto, nao vejo a hora de chegar na terra dos Beatles.

E aquela duvida ainda pairando na minha cabeca...

quinta-feira, maio 20, 2004

Duas fotos interessantes. A primeira mostra o protesto violento e permanente, 24 horas por dia, que existe na frente do parlamento britanico contra a guerra no Iraque. A segunda, um protesto contra o judiciario frances, em Paris.





Otima noticia: a Gosia arrumou emprego! Ela agora vai conseguir o que queria, vai ter dinheiro pra sair e tudo mais. E parece que eh um bom emprego.
Como veem, nao eh nada dificil se dar bem em Londres. Sao so algumas semanas, e com certeza voce ja tem emprego nessa maravilhosa cidade.
E por falar nisso, realmente cheguei a conclusao de que o nosso pais eh muito famoso. Primeiro, os americanos com quem conversei nao acreditam que somos subdesenvolvidos (sabem como americano conhece sobre geopolica mundial, ne?). Depois, todos realmente curtem o nosso pais, e a cada esquina de qualquer cidade aqui voce encontra alguem com uma camiseta verde e amarela escrito "Brasil"! E nunca, mas nunca mesmo, sao brasileiros. Ganha de qualquer outro tipo de camiseta do tipo. E tem de todo tipo, regata, miniblusa, jaqueta, "Brasil" esta em todo lugar.

So falta agora transformar toda essa fama em qualidade de vida pros brasileiros, certo?
Hoje eh o meu ultimo dia em Barcelona. E acho que vai ser legal, conheci uma jornalista brasileira (pra variar, estavamos pagando mico conversando em ingles ate descobrirmos que somos do mesmo pais) e vamos sair hoje a noite. Como ela mora aqui, deve saber de um lugar legal pra eu ir me despedir da cidade.

Alias, ontem encontrei essa brasileira no bar e meia hora depois, chegando no hotel, ja achei outras duas. Impressionante a nossa raca, estamos em todo lugar...
Estou morando muito perto de um dos lugares mais legais de Barcelona, Las Ramblas. Eh uma rua muito famosa, cheeia de turistas de dia, com muitas atracoes, restaurantes, musicos, etc.

De noite, no entanto, tudo muda. A rua fica vazia, apenas com alguns jovens voltando ou indo pra balada. O que passa a funcionar la eh um antro de prostituicao e venda de drogas. Voce nao pode passar uma esquina sem que alguem venha te oferecer alguma coisa. Acho isso impressionante: por que o governo deixa chegar nesse estado uma rua tao importante pro turismo da cidade e que vai ajudar a definir a impressao que os turistas tem sobre Barcelona? Chega a ser deprimente andar por essa regiao a noite...

quarta-feira, maio 19, 2004

Todo mundo nu

Em alguns dias, ja deu pra descobrir quais sao os pontos fortes de Barcelona (nao necessariamente nessa ordem):

- O clube de futebol
- As praias
- As baladas
- Obras de Gaudi
- As mulheres

Legal que, so nesses tres dias, ja deu pra curtir de tudo isso um pouco. Acho mesmo que nao falta ver nada...

Sobre as mulheres usarem topless, acho incrivel como quase todas elas fazem isso com naturalidade, eh uma coisa cultural muito forte, mesmo... O problema eh que eu e o roomate americano, dando uma checada nas praias, acabamos dando de cara com uma praia de nudismo mesmo, com um detalhe: so os homens ficam nus! E isso no meio da cidade, com carros passando e tudo!

Bom, levamos um susto, claro, e saimos correndo dali. Po, onde estao as informacoes pro turista, numa hora dessas!!
A obra de Gaudi eh mesmo sensacional, e esta presente em toda a cidade. Hoje fiquei andando em varios pontos, tirando fotos, etc. So fiquei desapontado com o Museu Gaudi. Eh bem inferior a qualquer museu que eu visitei em Londres, foi dificil achar coisas interessantes ou aprender mais sobre a vida e a obra dele. Enfim, tenho que lembrar que estou na Espanha, um pais que ate pouco tempo atras nao podia ser considerado de Primeiro Mundo...
Os americanos invadiram Barcelona!!
Nao aguento mais americano na minha frente! E no meu quarto eh so um entra e sai de americano sem fim. Ontem variou, entrou um australiano! So que ai fodeu, nao consigo entender porra nenhuma do que eles falam! Eh muito anasalado (bem que o Flexero sempre me avisou...).

Ontem fui numa balada muito legal aqui, chama-se Pub Crawl. Consiste em pagar 12 euros e se reunir com um pessoal em um bar. Dois guias vao levar o grupo pra varios bares e clubes da cidade, e voce tem entrada e bebidas de graca. O legal eh que voce vai andando pela cidade pra chegar nos bares.

So fiquei impressionado como nos, brasileiros, somos pudicos. A Nancy e outras pessoas sempre me falaram isso, e eh verdade. Falam das brasileiras, mas as americanas sao vagabas ate o ultimo fio de cabelo! Sei la, era como se um monte de colegiais tivessem invadido a boate do Mauro Borges, so que muito pior (acreditem, Dani, Alex e Evandro).

Enfim, foi muito divertido :-)

segunda-feira, maio 17, 2004

No post abaixo eu disse "funcionando" porque, chegando em Barcelona, no albergue, ja conheci um canadense e um americano. Foi muito legal trocar ideia com eles, treinei bem ingles. :-) E eles ADORAM futebol, o que facilita as coisas. Estou impressionado como todo americano que eu encontro gosta de futebol. Acho que porque esses dai viajam bastante, acabam gostando do esporte.

E o bom tambem eh que um deles me deu um cartao, com o qual vou ligar para os meus pais hoje, e o outro me deu cereal matinal e leite (esta indo embora hoje). Mao na roda...
Mas, por outro lado, se tem muitos pobres, Paris esta repleta de jovens e gente legal querendo conhecer outras pessoas e o mundo. Os dois lugares certos pra encontrar pessoas assim sao a frente do Centro Pompidou, o museu de arte moderna deles, e a ja citada Monmartre. Foi bem divertido por la. Diferente de Barcelona, que tem mais turista do tipo "tiozinho". Mas, como estou em albergue, acaba funcionando tambem por aqui.
Uma coisa ruim em Paris, que nao tem MESMO em Londres: muita pobreza. Pois eh, podem acreditar, a Lili ja tinha me dito. Em Paris tem muita gente morando na rua, pedindo esmola, no Metro, em qualquer lugar. Fui no Cemiterio de Per Lachaise e estava fechado. Em vez de mortos, um monte de pobres pegando comida de voluntarios, como em uma ponte do centro de Sao Paulo. Muito estranho...

Pessoas mijam em qualquer lugar, no Metro, que eh totalmente fetido, e ate no meio da rua! Vi uma velha abaixando a calca e mijando na rua, perto de Sacre-Qoeur, pra espanto de todos. Enfim, parece que as coisas nao estao tao boas por aqui como em Londres, em termos de emprego e qualidade de vida...
Por que cheguei tarde em casa antes do voo? Bom, estava indo pra casa desolado por nao ter conseguido encontrar a Mari quando uma americana me parou e perguntou se eu falava ingles e onde era o "Panfian". Foi difil entender o que era (Panteon), mas fui la e mostrei pra ela. Como ela era muito legal, ficamos conversando, acompanhei ela no jantar (ja tinha comido) e terminamos na margem do Sena, batucando com uns franceses musicos, foi bem divertido. Um cara se atirou no rio e atravessou nadando, foi incrivel! Tentei tirar foto, mas deve ter saido horrivel, como sempre. Sei que adorei e o melhor: a americana (na verdade nascida no Canada, mas morando em NY) vai pra Londres tb essa semana, portanto mais alguem pra eu nao ficar so com brasileiros por la.

Adorei Paris...
Barça!!

Sempre, desde pequeno, adorei o time do Barcelona. Por isso, foi muita emoçao quando descobri que ia poder vir no dia do jogo. Foi supercansativo, ainda mais que, por motivos que contarei depois, cheguei na casa da Mari à 1 da manha, mal dormi e tive que pegar um taxi, porque o aeroporto que eu ia era muuuuito longe (voo barato eh isso ai...).

Nem dormi esse dia, cheguei em Barcelona, achei lugar pra ficar e ja fui pro estadio!! Dormi assistindo um jogo de basquete, antes do jogo e entrei no estadio. Conheci um alemao e ficamos conversando o jogo inteiro, bem legal. Eu sou meio sortudo, o jogo que eu fui ver foi o jogo que marcou a virada, o Barcelona passou o "galactico" Real Madrid e praticamente sagrou-se vice-campeao. Festa na cidade inteira, todo mundo tem muito orgulho do seu time. E o Ronaldinho Gacucho destruiu, o cara eh o melhor jogador que eu ja vi jogar, sem duvida...

Agora, depois de dormir 12 horas, vou comprar um short (nao tenho aqui, lembram-se que eu ia pra Amsterdam??) e vou pra praia ver as garotas de topless :-)

sábado, maio 15, 2004

Sacré-Qoeur

Falaram que Paris conquista a gente aos poucos, e eu tô vendo que é verdade. Ela me conquistou. Primeiro, vi que ela realmente é linda. Agora, tô encantado com a quantidade de vida, de jovens, de alegria que tem por aqui.

Não dos franceses, que andam sempre emburrados e não te tratam muito bem. Mas dos estrangeiros em geral. Tem certos lugares mágicos.

Ontem fui finalmente no Sacré-Qoeur (que merda, por que fui voltar com os acentos justo na França???), uma igreja recente (século XIX pro XX) em relação às demais, mas acho que a mais bonita que já vi na Europa. Ela fica no topo do morro de Monmartre, um lugar lindo, com uma vista maravilhosa da cidade, uma vila cheia de bares e restaurantes, repleta de artistas, pintores e músicos em geral.

À noite, muitos jovens se concentram na escadaria da basílica e ficam cantando, conversando e bebendo. Maravilhoso. Um trio de voz e violão começou, ali mesmo na escada, a fazer um show. Foi tão bom que eu, pobre turista brasileiro, joguei moeda pra eles. Tocaram "Ebony and Ivory", do Paul McCartney e do Steve Wonder, uma música linda que fala sobre preconceito racial. Foi foda...

Nesse clima todo, eu sozinho e tímido ali na balada, comecei a pensar como seria bom estar com os meus amigos ali, curtindo. Me deu saudades. É o lugar mais legal pelo qual eu já passei nessa viagem.

Com tudo isso, pela primeira vez fiquei pensando. Seria tão bom ficar mais nessa budega louca que é a Europa... Quem sabe?

Sacré-Qoeur, vista debaixo do morro (cuidado, fotógrafo tosco. Todas as fotos de ontem saíram tremidas...)



Subindo, pelo "metrozinho" Funiculaire



A vista lá de cima



A Basílica, vista de perto



Balada na escadaria, à noite

Mari

Ela é doidinha, mas é muito legal. A Mari tem uma coisa impressionante: ela é quatrilíngue (repararam que eu voltei com os acentos??), fala português, inglês, francês e espanhol fluentemente, além te estar aprendendo italiano e querer muito aprender chinês :-)

Hoje ela acordou às 7, a gente tava conversando e ela falou:
- Tô ficando doida morando aqui! (pausa...) Mas tudo bem, eu tenho consciência disso.

Ela é assim. Doidinha. Mas muito legal. E muuuito inteligente.


Mari preocupada com as contas. Éee, pensam que é fácil morar na Europa??

Desculpem, mas vou dar uma de Magdo Galvão Bueno agora:
Mas que merda, aqui na França todo mundo só fala francês!!!

sexta-feira, maio 14, 2004

Tem uma guria que diz que sempre lembra de mim quando ouve uma musica dos Los Hermanos. Ate acho que tem a ver, mas ela nem me conhece tao bem assim, por que sera que ela lembra de mim?? Tipo, a musica fala de uma pessoa que desencanou de vencer sempre e vive tranquilo, e tal, acho que isso tem a ver, mas ela nem me conhece o suficente pra saber isso, entao nao entendi. Enfim, foda-se...
Bom, vamos aproveitar que estou preso aqui em casa e escrever algumas abobrinhas.

Anteontem eu e a Mari assistimos Kill Bill vol. 1, aqui no laptop dela, se preparando pro vol. 2. O que eu achei? Bom, simplesmente sensacional!! Eh a prova de que da pra voce fazer cinema de diversao, sem nenhuma preocupacao cabeca, e ainda assim ser criativo e fazer arte de primeira categoria!

A cena que ficou na minha cabeca foi a da Daryl Hanna entrando no hospital, se vestindo de enfermeira e assoviando. Cara, que genio, que demente que eh o Tarantino! Primeiro ela entra, toda gostosona, assoviando uma musiquinha inocente. Aos poucos, entram uns instrumentos no assovio dela, a musica vai ficando macabra, ao mesmo tempo a tela comeca a se dividir, ela comeca se vestir de enfermeira e prepara o veneno pra matar a Uma Thurman, e a musica vai crescendo ate virar realmente coisa de retardado!! Muito bom. Agora eu fico o dia inteiro na rua assoviando essa musica, e todo mundo pensa que eu to doido! Eh o efeito Tarantino na cabeca das pessoas.

O unico ponto negativo eh ele usar um monte de coisas de Matrix nas cenas de luta. Tarantino, voce eh muito maior do que Matrix, nao precisava usar esses efeitos... Mas tudo bem, a gente perdoa, o filme eh sensacional mesmo assim.
Desde que eu cheguei aqui, so fico com aquela musica na cabeca "No morro do Sacre-Qoeur...", sabem qual??? Agora, finalmente vou conhecer esse lugar, vamos ver se ai a musica sai da cabeca ou se piora ainda mais. To indo la. Fui...

Update: Ja era. A Mari me trancou em casa... :-(
Sobre a questao do Lula e do jornalista do NYT, eu acho que, mais uma vez, o PT e Lula estao metendo os pes pelas maos. O jornalista eh um babaca, tinha que ser processado, ok, mas tomar uma atitude gigantesca como expulsar o nego do pais eh foda...

Tudo bem, em teoria ate acho legal, eles vivem enchendo o nosso saco pra entrar no pais deles, e ainda acham que podem fazer o que quiserem no nosso pais. Mas o problema eh que pela lei nao dava pra expulsar o cara e, alem disso, medidas extremas como essa so servem pra deixar o caso maior do que ele realmente eh. Enfim, uma tremenda cagada do governo, nesse sentido. Por outro lado, pelo que eu tenho visto, o povao gostou da ideia de expulsar o gringo. :-) So quero ver no que isso vai dar...

quinta-feira, maio 13, 2004

Caramba, eh tanta foto agora que eu nem sei qual publicar...
Mas vamos la, porque a viagem ta chegando no fim e eu tenho que ir botando as coisas no ar.

Torre Eiffel

Chegando, pelo Sena



Primeiro embaixo, tomando um sol no Campo de Marte



O tal do Campo de Marte



Olhando pra cima, do primeiro andar



Nas entranhas



E subindo...



E la de cima...









Olha o tamanho das pessoinhas no Campo de Marte, agora


A Mari falou que, nesses cinco anos em que nao nos vimos, eu continuo igualzinho inho, inho, como ela mesmo disse. Fiquei pensando e cheguei a conclusao de que eh verdade.

Nao mudei quase nada desde a faculdade, acho que sou igual, com o mesmo cabelo, o mesmo jeito de vestir, os mesmos gostos, os mesmos defeitos e qualidades. Na verdade, nao gosto muito disso. Po, eu devo ser muito chato, depois de um tempo eh claro que as pessoas vao enjoar do cara que eh sempre igual. Mas, por outro lado, achei que tem uma coisa boa. Se eu nao mudei, e se antes eu me considerava uma pessoa bacana, entao eu continuo sendo uma pessoa bacana :-).

Talvez o ideal seja conciliar. Mudancas, sim, mas sempre pra melhor. Eu tento fazer isso as vezes, mas acho que minha tendencia a ser sempre isso aqui fala mais alto.

Quanto a ela, Mariana, eu disse que ela parece mais madura, seria, nao eh mais uma menina. Mas tambem parece mais triste um pouco. Talvez seja so fase. Ou a distancia da familia e do Brasil, nem todo mundo se adapta bem a isso...
Voltando um pouco pra Londres, no sabado passado eu fui num jogo de futebol, Tottenham Hotspur (que eh o meu time preferido na Inglaterra) contra o Blackburn. Um joguinho de nada, nao valia nada, mas foi bom porque foi barato. E tambem porque o meu time ganhou uma depois de muito tempo.

Ir em estadio por aqui eh outra coisa. O jogo nao valia nada, mas o estadio estava completamente lotado! Uma equipe de TV do time fazia materias no campo, nos intervalos e antes da partida, e tudo era mostrado no telao. Ha assentos marcados e voce nao precisa nem sentar no chao, nem correr pra pegar lugar. Enfim, totalmente diferente. O unico ponto em que eh pior eh porque o pessoal eh muito desanimado. Sai gol e eles aplaudem, nunca vi isso... No Brasil, quando sai gol a gente grita, abraca o cara do lado que nem te conhece, pula, vai parar umas tres fileiras la pra frente. Eh muito mais divertido, nesse sentido. Mas foi bem legal. As torcidas se encontram fora do estadio sem problemas, o problema dos Hooligans parece quase totalmente solucionado. Tem muitas criancas e mulheres assistindo ao jogo. E o estadio eh lindo, chama-se White Hart Lane. Olha umas fotos.

Duas vistas do estadio





Os caras bebendo no intervalo, o hall lotadaco... e ta permitido beber alcool nesse hall.


Ontem fui numa balada super legal com a Mari, chama Favela Chic, e eh com inspiracao brasileira. A decoracao da casa eh o maximo, com varios santos, coisas de capoeira, etc. E a musica, bom, toca todo tipo de black music, mas comeca com musica brasileira, e os Djs tem muito bom gosto, apesar de nao terem muita tecnica.

Encontrei sabe quem la, Nancy, o Curuma, ou o Indio, como voce chamava. Ele ta morando aqui desde o fim da PUC, ha tres anos. Trabalha com cinema e producao de video publicitario, parece q ta se dando muito bem. Gente fina...

Dificil eh falar com as pessoas, todo mundo fala frances e muitas vezes eu fico so boiando... E pra pedir rum pro cara do bar, entao, putz, foi foda.

A merda mesmo foi que acabei ficando muito bebado e passando muito mal... Droga, fazia 8 anos que eu nao passava mal com bebida, ficar misturando nao da. Agora vou ficar provavelmente de molho aqui em casa me recuperando da ressaca.

Eee, menino, viu...

quarta-feira, maio 12, 2004

Caramba! Tudo mudou em apenas um dia! Decidi nao ir mais pra Amsterda e ir pra Barcelona. A Mari me deu umas dicas e eu ja comprei a passagem pela Internet pro domingo. O melhor eh que vai ter um jogo do Barcelona domingo e eu ja liguei pra la e consegui comprar a entrada! Vou conhecer o Camp Nou!! Espero que de tudo certo, nao vejo a hora de ver o Ronaldinho Gaucho entrando em campo, vou torcer muito...
Cara, ja tem tanta foto de Paris pra publicar (a Mari deixa eu usar o micro dela na boa, entao fica facil...). Entao so pra comecar vou botar essas:

Eu, folgadao do lado do Sena



Nao preciso comentar



Pessoas tomando sol na ponta da Ile de la Cite, o ponto zero de Paris. Como eh de praxe aqui, tinha ate topless



Um cartaz de Sao Paulo. Viu como nossa cidade eh famosa, no primeiro dia em Paris, do lado de Notre Dame!

terça-feira, maio 11, 2004

E pra quem viu o Rio de Janeiro de cima do Corcovado, passeios como subir na Torre Eiffel aqui ou no London Eye em Londres nao tem a menor graca. Definitivamente...
Paris e Londres

Paris eh mesmo linda! Uma cidade realmente projetada para ser bonita. Hoje foi o meu primeiro dia andando por aqui e ja deu pra conhecer um monte de lugares. Comecei entrando na Catedral de Notre Dame, peguei um barco ate a Torre Eiffel, subi na Torre, tomei sol no Campo de Marte, andei dez estacoes de metro passando pelo Trocadero, Arco do Triunfo, Champs-Elisee, Concordia e o jardim atras do Louvre. Voltei pra casa acabado, mas com 43 fotos novas (a maioria uma merda :-).

Sempre achei que Paris e Londres eram uma complemento da outra, como Sao Paulo e Rio no Brasil. Parecem ate um casal, o homem eh Londres e a mulher, Paris. Claro, porque Paris eh romantica, Londres eh trabalho, Paris eh colorida, Londres eh cinzenta, Paris eh petit, Londres eh enourmous, Paris tem boa comida, perfume, Londres come fast food e os homens nao tem dente.

Como todo casal, eles brigam as vezes, fingem que nao se gostam, mas tao sempre bem ali, lado a lado. E ate quando Paris foi violentada pelos malditos nazistas, foi o heroi Londres que veio salva-la. Como homenagem, os franceses botaram a Union Jack pra tremular do alto da Torre Eiffel.

Essa impressao se confirmou aqui. Eu gostei de Paris. Eh mais bonita mesmo. Mas, por tudo o que me fez gostar tanto de Londres, nos meus 26 aninhos de vida, eu ainda sou mais aquele outro lado do Canal da Mancha.
Li, essa eh especialmente pra vc, ai no Brasil!!

segunda-feira, maio 10, 2004

Por enquanto, continuando com as fotos de Londres. Momento beatlemaniaco ridiculo (tinha que rolar, eh mais forte que eu...)

Mauricio de frente para o melhor estudio do mundo, Abbey Road



Junto com a placa da rua, repleta de mensagens de gente do mundo todo que passa por la



Ridiculo. Atravessando a rua na pose famosa, sem comentarios... O pessoal da casa viu a foto (e o video, o que eh pior, gravou um video sem querer) e achou que eu tava louco. Fora que eu e a Lili quase fomos atropelados por causa disso. Mas eh impressionante a quantidade de gente que ta sempre la, tirando a mesma foto e prestando homenagem aos Beatles. E eh apenas um cruzamento! Os caras eram mesmo foda...

Cheguei em Paris! A noite inteira no onibus me matou, e ainda preciso tirar um cochilo. Agora deixo de ser o menino sem acentos, viu Angelica?? (mas ainda to com preguica de coloca-los).

Fui muitissimo bem recebido aqui, a Mariana continua a mesma fofa, e acho que nao vou ter problema nenhum nessa minha estada. Mas, pela primeira vez, estou me sentindo estrangeiro, mal por estar num pais em que eu nao sei a lingua, onde, quando eu for me comunicar em ingles, vou ser mal visto. Tento falar um pouco de frances, as frases obvias, mas logo o repertorio acaba.

To meio desnorteado com isso, mas devo dizer que a cidade eh mesmo linda. A Mariana me emprestou um livro e eu me atualizei com a historia de Paris e da Franca, foi muito importante. Agora vou comecar a andar por ai que nao tenho muito tempo. Espero me sentir mais ambientado amanha, sei la. Que saudades de Londres...

sexta-feira, maio 07, 2004

Piquenique de Lili e Mauricio no Parque de Greenwich

Mauricio (no meio, de casaco preto) jogando bola com um molequinho ingles, fa do Chelsea e do Beckham



Mauricio tirando um cochilo. Eee, vida boa...



Lili fotografando os ingleses perna-de-pau jogando futebol

Vou domingo pra Paris!! VOu ficar cinco dias la e depois vou pra Amsterdam. O legal eh que vou ficar mesmo na casa da minha amiga, e talvez rola de fazer textos da viagem pro site OiLondres, pra onde fiz um frila semana passada.
Legal, mas ja to com saudades de Londres... :-(
"America"

Tenho acompanhado as noticias por aqui, especialmente o lance de tortura de soldados americanos no Iraque. O que me chamou a atencao foi algumas frases de Bush e companhia como "Esses sao atos nao-americanos", "Essa nao eh a America que eu conheco, um pais cheio de compaixao", etc.

Eh impressionante essa mania dos americanos de se colocarem como um tipo especial de seres humanos. ELES NAO O SAO! Sao humanos como todos os outros, capazes de fazer o bem ou o mal. Com poder suficiente nas maos, soldados de qualquer pais poderiam cometer essas atrocidades. Pensar que sao "o pais do bem", que estao aqui para salvar o mundo, faz os americanos cometerem loucuras como essa, como invadir o Iraque, para depois, ingenuamente, perceber que o povo americano nao eh composto so por santos.

Agora me digam: nao ha um traco do pensamento nazista nisso?? Eu, que estive no museu da guerra ha poucos dias percebo claramente. Enquanto Hitler dizia que a raca ariana era superior, e por isso deveria exterminar o que considerava inferior, os americanos, se achando superiores em sua bondade, acabam por criar situacoes tragicas como essa, com pessoas sendo mortas e torturadas. E as frases de Bush, mencionadas acima, so denotam ainda mais esse sentimento de superioridade deles. Pra onde esse tipo de pensamento vai nos levar, nao se sabe. Por enquanto, sao so alguns iraquianos torturados. O que podera vir no futuro?
Missa

Uma coisa que eu tenho feito aqui e que ninguem iria imaginar eh ir a missas. Isso mesmo! Primeiro porque eh um jeito bom de voce conhecer as grandes igrejas, como St Paul`s e Westminster, sem ter que pagar. Segundo, porque as missas sao mesmo muuuito bonitas! Acabo ficando ate o final.

Elas tem uma diferenca basica em relacao as missas catolicas: sao repletas de musicas sacras lindissimas, cantadas pelo coral. E outra coisa, os sermoes do padre sao muito humanos, diretos, ligados a nossa realidade atual. Falam da guerra, falam dos tabloides, de varias coisas. Fazem a gente realmente pensar na religiao em relacao ao que ta acontecendo agora no mundo.

Fiquei pensando que a Igreja Anglicana consegue ser assim porque nao tem a preocupacao que a Catolica tem em conquistar fieis a todo custo. Porque quem esta perdendo espaco pros evangelicos eh a Catolica, nao a Anglicana. Eles tem aqui um pais ligado intrinsecamente a Igreja deles e muito dinheiro. Com isso, tem mais liberdade pra seguir com a sua forma de pregacao, sem ter que ceder a esquisitices estilo padre Marcelo pra conquistar fieis a qualquer custo. Gostei muito da Igreja deles. E as igrejas tambem, sao muito bonitas :-).
Uma coisa que eu esqueci de contar aqui foi a despedida da Lili. Eh impressionante como essa menina faz sucesso por aqui.
Disse pra ela que eu pagava o Travel Card do dia pra ela, pra gente fazer alguma coisa no centro, mas ela nao quis. Resultado, fomos beber no pub do lado de casa, so nos dois. O que era pra ser um lance simples acabou sendo muito louco. Todo mundo dando em cima da menina. Primeiro um velho tarado, depois um portugues metido a gala, depois outro velho, o musico da noite e ate uma lesbica!! Todo mundo vindo falar com ela, e comigo, nada claro :-). Po, ninguem nem perguntava o meu nome!! Era so Lili pra ca, Lili pra la! Foi muito divertido, mas da proxima vez vou levar companhia pra sair com a Li (brincadeirinha :-)).

quinta-feira, maio 06, 2004

Olha, Alex, que legal:

Museu da Guerra em Londres (Elephant and Castle)



Uma das milhares de bombas que os alemaes jogavam sobre a cidade durante a blitz, na segunda guerra. Imagina o estrago de uma dessas, na sua cabeca!!



A Little Boy, bomba do tipo usada em Hiroshima. Beeem menor, mas com muitissimo mais poder de destruicao.



Tinha muitissimo mais la, mas nao podia tirar foto do resto. Fui duas vezes no museu, uma com a Lili, outra com a Gosia, e mesmo assim nao deu pra ver tudo! Tinha muita coisa sobre a invasao nazista na Polonia, e a Gosia ficou bem impressionada. Eu tambem fiquei bastante. Quem viu o filme "O Pianista" tem ideia do que eu to falando.
Nao sei porque, mas tenho sonhado todo dia com a Carol... Dani, voce que eh psicologa, da uma luz ai pra mim, por que isso??

terça-feira, maio 04, 2004

Eh estranho... em dois meses fora, tanta coisa acontecendo no Brasil...

Hoje eu estou triste pelo que aconteceu, mas vou melhorar em breve, porque eu sei que o meu amigo eh forte e vai superar. Sobretudo porque existem os meus outros amigos. E quem tem amigos como os meus, consegue superar tudo, mesmo.
Eu sei que ele vai olhar pras pessoas em volta dele, pro seu imenso talento, pra vida que construiu quase sozinho e vai ver que vale a pena dar a volta por cima. Talvez demore um pouco, mas ele vai ficar bem.
Cuidem bem dele ai, ok, pessoal?
Um beijo a todos.