segunda-feira, janeiro 31, 2005

Às vezes eu acho que eu prefiro o silêncio à música.
Bom, mas na verdade, como eu aprendi desde cedo, o silêncio também é música. Como diz o Paulinho da Viola, "eu quero apenas uma pausa de mil compassos". Especialmente se a partitura for da Ivete Sangalo...
Caraca, tô mal!! Acabo de crumprir a meta de 76 páginas esta semana, mas foi foda! Até 2:30 da madruga de domgingo trabalhando... Tô com os zóio tudo virado.
Amanhã eu reviso, porque a essa hora até "pra mim fazer" tá certo...

quinta-feira, janeiro 27, 2005

Para quem duvidava da existência do feromônio, clique aqui! É bom começar a levar os spams mais a sério :-).
Não posso deixar de registrar uma grande conquista da Patrícia. Ela acaba de receber uma excelente promoção, o que só faz premiar a sua inteligência, capacidade e seriedade em tudo o que faz.
Parabéns, mocinha!!

terça-feira, janeiro 25, 2005

Como a Nancy disse, foi muuuuuito boa a balada de sábado. Há muito tempo eu não tocava nada em público e pegar o baixo foi divertido demais, eu gosto pra caramba desse instrumento.

O foda foi recebê-lo no momento em que se tocava "Cara Valente", do Marcelo Camelo, que é bem fodinha. Claro que dei vexame e não consegui tirar ali, na hora... O resto compensou e eu fiquei umas 2 horas só tocando, nem vendo o povo se acabar de beber atrás. O resultado ruim foi um monte de bolhas nos dedos, e o bom foi relembrar que tocar ao vivo é com certeza uma das coisas que eu mais gosto de fazer nessa vida.

segunda-feira, janeiro 24, 2005

O MIT escolheu e a CNN divulgou as 25 maiores invenções dos últimos 25 anos, Mesmo considerando que não participavam da votação inovações médicas, é impressionante notar que 7 das 10 primeiras colocações estão diretamente relacionadas à informática (e 4 das 5 primeiras).

Claro que no primeiro lugar tinha que estar a Web. Se não fosse ela, não estaria escrevendo isso, vocês não estariam lendo, não teríamos e-mail para todos, Google, MSN, Orkut, porra nenhuma.

Aliás, que vergonha, a CNN colocou a Internet como a primeira colocada, sendo que a rede já existe desde a década de 60, para fins militares, e na década de 70 já era amplamente usada em universidades americanas. A Web, sim, foi criação de 1991, por Tim Berners-Lee, como citado no texto. Então faço a correção na lista, que reproduzo abaixo.

TOP INNOVATIONS
1. The Web
2. Cell phone
3. Personal computers
4. Fiber optics
5. E-mail
6. Commercialized GPS
7. Portable computers
8. Memory storage discs
9. Consumer level digital camera
10. Radio frequency ID tags
11. MEMS
12. DNA fingerprinting
13. Air bags
14. ATM
15. Advanced batteries
16. Hybrid car
17. OLEDs
18. Display panels
19. HDTV
20. Space shuttle
21. Nanotechnology
22. Flash memory
23. Voice mail
24. Modern hearing aids
25. Short Range, High Frequency Radio

domingo, janeiro 23, 2005

Só para registrar, o Daniel de Oliveira também estava excelente! Nem conseguia imaginar que era o mesmo que fez o Cazuza no cinema, também de forma maravilhosa.

E agora começa essa Mad Maria, outra típica produção do Benedito "Ruim" Barbosa, da qual eu quero ficar beeem longe. Vai ser um puta contraste com a anterior...

sábado, janeiro 22, 2005

Quem não viu, perdeu uma das maiores preciosidades que já vi na TV (mais uma vez, como em "Os Maias" ou no começo da novela "Renascer", fruto do talento do Luiz Fernando Carvalho). Tô falando da minissérie "Hoje é dia de Maria", que de tão boa, todos já sabiam que seria clássica antes mesmo de começar. Compramos fita aqui em casa especialmente pra isso e gravamos tudo, pra vermos de novo quando der vontade.

Hoje foi o último capítulo, muuuuito lindo! Principalmente por essa menininhna que se chama Carolina de Oliveira, que é uma das coisas mais fofas que já apareceram na face da Terra. Destruiu qualquer outro candidato a protagonista (aka os indefectíveis bonitinhos Letícia Sabatella e Rodrigo Santoro) e, acompanhada de grandes mestres coadjuvantes (Fernanda Montenegro, Osmar Prado, Stênio Garcia, etc.), fez a gente feliz da vida. Eu fico feliz assim: com arte de boa qualidade como essa, e não com Axé nem Carnaval.

Aliás, foi uma sexta-feira feliz essa. Me deixou muito contente também o filme "Closer - Perto Demais". Mas isso vai pra outro post.

quinta-feira, janeiro 20, 2005

Caramba, mais um pesadelo! E sempre falando dos meus problemas de relacionamento na adolescência... Pô, Dani, me explica aí, porque de repente do nada começam a rolar uns pesadelos desses todo dia? (terapia via blog, que chique...)

terça-feira, janeiro 18, 2005

Cara, que pesadelo horrível! Eu era extorquido por traficantes, um policial matava um deles e eles invadiam a minha casa, achando que eu os tinha delatado. Eu ia morrer mesmo, quando o celular tocou. Ufa! Ainda bem, porque a história ia ficar ainda mais trash...
Claro que eu esqueci o caso do Vôo da Alegria, no final do ano passado. Tinha que registrar essa que foi uma das piores cagadas, sem dúvida, e que merecia uma decisão judicial mandando devolver o dinheiro da viagem aos cofres públicos. Mas é um episódio que não muda as minhas conclusões abaixo.
Eu nem me animo a falar muito mais de política aqui no blog, porque acho que ninguém tá muito interessado. Até o Alex, que era o cara que sempre vinha aqui tocar lenha na fogueira, já disse que não quer mais saber do assunto, pelo menos em discussões entre amigos. Mesmo assim, continuando a tradição que eu iniciei no ano passado, vou falar brevemente do que eu achei do ano anterior do governo Lula. Mas vou tentar ser breve, prometo
:-).

Pra começar, devo dizer que, ao contrário de 2003 (em que vi muito mais virtudes), esse foi um ano de uma série de altos e baixos. Mesmo assim, o saldo geral continua sendo positivo, uma vez que os pontos negativos foram quase sempre seguidos por intensa reação da sociedade e um imediato recuo do governo. Foi o que aconteceu no começo do ano, no episódio do jornalista americano que chamou o Lula de bêbado, no caso da Ancinav e do Conselho de Jornalismo. Outra falha são as constantes gafes do Lula, quando fala de improviso. Se ele terminar o mandato sem causar uma grave questão diplomática por causa das besteiras que fala, já vai ser motivo de comemoração. Uma das maiores foi comparar o importante estudo do IBGE sobre o problema alimentar no Brasil com uma pesquisa IBOPE ou Vox Populli.

O pior de todos os problemas apontados este ano, na minha opinião, é a falta de controle dos recursos dos programas sociais. No entanto, eu entendo que esse controle não é coisa fácil de se fazer, e que, se estamos falando de um programa emergencial, era mesmo importante primeiro aplicar esse programa e depois aperfeiçoar as formas de controle. Vamos então dar tempo para ver se isso vai ser feito em 2005. Até porque essas ações contra a pobreza têm rendido excelentes resultados onde foram empregados com eficiência (vide a diminuição da violência nas regiões mais pobres de São Paulo).

Como eu disse, mesmo com tudo isso, o saldo foi positivo, principalmente pelos resultados econômicos. Eles ficaram muito acima do que quase todos os anos do FHC. Só como exemplo, o crescimento econômico foi o maior desde 1994 (primeiro ano do real) e o crescimento industrial o maior desde 1986, no Plano Cruzado! E o nível de emprego acompanhou essa recuperação, o que é o mais importante. Afinal, recuperar o emprego é o maior objetivo que um governo tem que ter no Brasil de hoje. Isso aconteceu graças a muita ação do governo, que, se aumentou juros, diminuiu encargos da produção e melhorou as condições do crédito à produção e à população de baixa renda.

Além disso, rolaram mais um monte de reformas importantes, com destaque para a nova Lei de Falências, Reforma Judiciária, PPPs (três pontos que devem ajudar no emprego, em 2005) e a reforma universitária.

Enfim, como eu disse, muitas coisas boas, mas muitas pisadas de bola. O crédito continua positivo porque a condição do emprego (pior problema do Brasil nos últimos tempos) tem melhorado. Espero que o governo também melhore, até 2006, pra que assim não haja possibilidade de dúvidas na hora de escolher o meu voto pra próximo presidente.

segunda-feira, janeiro 17, 2005

Tarefa ingrata pro domingo à noite: organizar e catalogar os 75 contatos do meu MSN. Tem muito contato profissional no meio, e uns de pessoas que eu nem me lembro. Mas agora tá tudo separadinho em 10 grupos e num arquivo TXT (afinal, essa merda de MSN não permite a gente saber quem é quem, já que todos os usam o nick pra escrever frases engraçadinhas).

A conclusão é que eu preciso perguntar de novo pra Stephanie qual o limite de contatos que eu posso ter no MSN. Ela é a única pessoa que eu conheço que teve que abrir uma nova conta pra continuar adicionando gente. Compreensível pra uma menina de 14 anos...

sábado, janeiro 15, 2005

************************CENSORED************************

Esse blog serve exclusivamente pra eu falar o que eu penso. Sempre foi assim e deveria continuar sendo. A partir de hoje, toda vez que me sentir tolhido de falar algo, por alguém ou por mim mesmo, especialmente as coisas mais importantes, vou sempre escrever um post CENSORED. Com isso, espero, no futuro, quando eu estiver relendo esses textos, me lembrar de como a censura (por mais que seja algo que estejamos sempre condenando) age em nós mesmos. E tentar lembrar também do que foi censurado, afinal.

quinta-feira, janeiro 13, 2005

É, parece que agora sim eu aprendi a usar certas características minhas pra algo que vale a pena...

quarta-feira, janeiro 12, 2005

Claro que o post abaixo não se refere aos US$ 10 mil doados pelo Bush. Bom, pensando bem, com esse dinheiro dá pra comprar um carro popular, que pode ser muito útil na entrega de mantimentos às vítimas...

O Bush conseguiu doar um valor 350 vezes menor que a Gisele Bundchen e 1.000 vezes menor que o Shumacher. Tadinho, é que ele é meio pobre, né...

terça-feira, janeiro 11, 2005

Eu sei que já deu no saco esse assunto de Tsunami, mas tava a fim de comentar.
Claro, foi uma puta tragédia, tudo muito triste. Mas tem claramente algo de bom nos acontecimentos que rolaram depois. A união mundial, depois de um desastre natural sem precedentes, acabou sendo uma surpreendente novidade. Pode ser a gênese de uma globalização no sentido que sempre sonhamos.
Assim como é também um fruto dos avanços em comunicação e tecnologia das últimas décadas, que têm tornado essem mundo um lugar tão pequeno.
Quem sabe algo não esteja mudando de verdade no nosso sentimento de humanidade à medida que as fronteiras parecem desaperecer? Tomara.

domingo, janeiro 09, 2005

Engraçado, todo mundo é da opinião de que o meu trabalho é maçante pra caramba. A Lili me fala sempre que eu tinha que partir pra música, que é um desperdício... E eu até entendo esse tipo de postura.
Pra exemplificar, posso dizer que o trampo tá se resumindo a traduzir código, tipo traduzir isso:

Type typItemPedido
idProd As String
Quant As String
End Type
Private Itens() As typItemPedido


Por isso:

Criação de user types – Aqui o código define tipos como typItemPedido e typCliente, que serão usados por arrays como Pedidos() e Clientes() para armazenar os dados de novos registros em cada tabela.

Realmente, parece um porre, confesso.
Mas – o que eu também não esperava um tempo atrás – eu tô gostando pra caramba de fazer isso! Acho que pelo desafio... Esse trampo tá reavivando uma coisa que eu tenho desde criança e que tava um pouco esquecida desde os meus 15 anos: o gosto pelo desafio de aprender coisas bem complicadas.
Então estou feliz com trabalho como há muito tempo não ficava. E que isso só melhore em 2005!

sexta-feira, janeiro 07, 2005

Dia triste, esse. Um ano depois de jogar seu primeiro e único semestre na primeira divisão pelo Palmeiras, Vágner Love vai para o Corinthians. Não posso deixar de dar parabéns pelo feito ao nosso excelente presidente, Mustafá Contursi.
Enquanto ele e sua mentalidade dirigirem o meu time, seremos sempre meros coadjuvantes.

* Quem conhece futebol sabe. Vágner Love foi o melhor jogador que o Palmeiras conseguiu revelar em muitos e muitos anos. Já Mustafá é o ditador que dirige o clube desde 2003, sempre reeleito em eleições fajutas comandadas pelos conselheiros vitalícios indicados por ele. É foda torcer pra uma ditadura...

quarta-feira, janeiro 05, 2005

Uma breve palhinha das 101 fotos que tiramos no Natal e Ano Novo (é que a maioria não prestava, mesmo...).

Seção de aeróbica sob comando de Cristiane Martins


O presente de Natal do Seu Carlos. Perfeito...


O dono da festa


Lara fazendo pose com o seu coco (ela sempre tem que achar um na praia)




Tinha esquecido que a Ilha era linda


Se eu soubesse tirar foto, ia ficar legal

terça-feira, janeiro 04, 2005

Putz, eu sempre tive um problema com aftas na boca muito sério. Mas nunca tinha passado por isso: seis de uma vez! Não consigo comer nem dormir direito, falar, etc.
Resultado: tô com um puta mal-humor. E essas merdas não têm cura, tem que esperar passar, mesmo...
Saco.

segunda-feira, janeiro 03, 2005

Por falar em Hey Jude, nesse feriado descobri uma versão incrível dessa música (não, não é a do Kiko Zambianchi!!).

É um arranjo fenomenal feito por Edu Lobo, Hermeto Paschoal e Sérgio Mendes (que time!). Eu tinha essa faixa em disco aqui em casa e nunca tinha ouvido. Eles pegam a música, transformam em uma toada bem brasileira, elaboram uma nova estrutura (estrutura essa bem ao estilo das composições do Edu ou do Hermeto), utilizam instrumentos de sopro suaves e terminam reconstruindo aquele gran finale de uma forma impensável, a não ser por gênios. Compensou todas as Ivetes Sangalos que tive que ouvir nesse ano-novo :-).
Só tem uma explicação pro público da Kiss colocar Smoke On the Water como o melhor rock de todos os tempos, este ano: como todo ano quem ganha a disputa são as músicas dignas deste posto, como Hey Jude, Bohemian Rapsody (a minha preferida) e Stairway to Heaven, o pessoal que vota nessas daí resolveram desencanar de ficar votando, deixando o caminho aberto pro Deep Purple.

Porque, sinceramente, eu gosto da música, mas daí a falar que é o melhor rock de todos os tempos, faça-me o favor...