segunda-feira, maio 29, 2006

Haja o que houver, não jantem no restaurante do Velhão, na Serra da Cantareira. Fomos lá sábado e foi uma decepção: comida fria, não muito saborosa, música ruim, caro, e o pior: eu e a Pati ainda passamos mal com aquela merda... (eu fiquei péssimo o domingo todo).

Meu histórico no Velhão em termos gastrônomicos não é nada bom. Comi lá umas três vezes e em duas delas passei mal (uma no restaurante e outra na pizzaria). Enfim, uma porcaria...

terça-feira, maio 23, 2006

Nossa, no casamento do fim de semana dancei até funk carioca!! Cheguei ao fundo do poço, socooorro!
Deu tudo certo para os queridos Mutantes!!!
Apesar de achar essa volta um caça-níqueis nada a ver, pelo estado do Arnaldo e ausência da Rita Lee, continuo torcendo por eles. Vejam a crítica aqui.

quinta-feira, maio 18, 2006

Ebaaa!!
Ano que vem tem segunda divisão, mas pelo menos meu time na Europa me dá alegria!!
E nem venham dizer que é só por causa do Ronaldinho que eu fico torcendo, porque eu torço pro Barça desde meus tenros 10 aninhos, antes até do Romário ir jogar lá, portanto.

É o time mais legal do Mundo!!!!!

Tot el camp
és un clam
som la gent blaugrana
Tant se val d'on venim
si del sud o del nord
ara estem d'acord, ara estem d'acord,
una bandera ens agermana.
Blaugrana al vent
un crit valent
tenim un nom
el sap tothom:
Barça , Barça, Baaarça!!!


Jugadors, seguidors,
tots units fem força.
Son molt anys plens d'afanys,
son molts gols que hem cridat
i s'ha demostrat, i s'ha demostrat,
que mai ningu no ens podrà torcer
Blau-grana al vent
un crit valent
tenim un nom
el sap tothom
Barça, Barça, Baaarça!!!

terça-feira, maio 16, 2006

Caramba, baixei o CD do Raconteurs, o novo projeto do Jack White, e como tá bom! Correspondeu às minhas melhores expectativas. Esse cara é mesmo foda...
Podiam mudar o nome do Brasil pra Manolândia. Seria mais preciso...

segunda-feira, maio 15, 2006

Que tristeza, hein, povo??

E pior que agora começa aquela lenga-lenga patética de PT e PSDB, um querendo empurrar o problema pro outro. Quando a verdade é que isso é (em boa parte) conseqüência das fraquíssimas administrações desses partidos, em quem o brasileiro depositou sua confiança nos últimos 12 anos.

Tenho ficado mais radical nos últimos tempos. Se não temos Justiça, polícia, sistema prisional, etc. eficientes, então não tem outro jeito: tem que haver pena de morte para líderes de facções do crime organizado. Se fizerem uma pesquisa sobre este tema na sociedade, verão que a maioria imensa apoiará uma medida como essa.

O problema é que até para aplicar algo como isso teríamos sérios problemas. Se os líderes do crime fazem o que fizeram por uma mera transferência de penitenciária, imaginem o que fariam se fossem condenados à morte... Enfim, deixaram o monstro crescer, agora ele quer nos engolir... Mas é uma guerra, e não podemos fugir dela, como temos feito há décadas.

A última notícia que ouvi é que o governo do Estado está reunido com os líderes do PCC para negociar. Humilhação total. Situação ridícula. Acho que só acabando com esse país e começando tudo de novo...

terça-feira, maio 09, 2006

Há algumas semanas eu fui padrinho de casamento pela primeira vez. Posso dizer que foi uma experiência maravilhosa, como eu nunca imaginara.

Não pelo meio-fraque com cravo e gravata Plaston que eu tive que vestir. Tampouco pelo presente especial que os padrinhos têm que dar aos noivos. Não foi também pelo fato de ficar meia hora em pé, durante a cerimônia, ou ter que dançar valsa durante a festa.

O que me surpreendeu é que a visão de um padrinho, em um casamento, é totalmente diferente da que eu estava acostumado. Primeiro porque, se é padrinho, é também muito próximo dos noivos (no caso, era a noiva, minha prima). Segundo, porque estamos ali, ao lado deles, vendo tudo de perto e tendo o papel de passar toda a energia positiva para eles. E neste caso específico, foi muito emocionante ver minha priminha subindo tão linda no altar. Passou um filme na minha cabeça com as nossas brincadeiras de criança e tudo por que passamos, desde quando éramos miniaturas de gente até agora, quando já estamos conquistando nossas coisas (se bem que eu continuo uma miniatura de gente...). E também pela emoção de imaginar que, com certeza, o pai dela (que deixou este mundo há alguns anos) estava lá também, feliz por ver onde estava a sua menina.

Enfim, não esperava. Mas ser padrinho de casamento foi muto bom. E algo me diz que vai ser algo corriqueiro pra mim, daqui pra frente.

sexta-feira, maio 05, 2006

14 de julho de 2005 - Torcida do São Paulo "comemora" o título da Libertadores destruindo a Paulista

3 de maio de 2006 - Torcida do Palmeiras depreda o espaço que lhe coube no Morumbi, após derrota que desclassificou o time da Libertadores

4 de maio de 2006 - Nem preciso comentar do ABSURDO que houve ontem... Desta vez foi a torcida do Corinthians, novamente o campeonato é a Libertadores


Minha opinião? A Libertadores desperta demais as paixões. E enquanto tivermos essa combinação de manolândia paulistana nos estádios, paixão doentia e impunidade, a coisa só tende a piorar.

Os times da cidade deveriam ser impedidos de disputar competições internacionais por vários anos. Só assim, como aconteceu com a Inglaterra na década de 80, as autoridades vão se ocupar de verdade em acabar com o vandalismo e a ignorância nas arquibancadas.

quinta-feira, maio 04, 2006

Dani California, o novo clipe do Red Hot, é muito legal! Tem eles imitando o visual de um monte de bandas de rock (Beatles, Kiss, Aerosmith, etc.), desde os anos 50 até hoje.
É engraçado ver como a estética do rock parece sempre ridícula, quando vista fora do seu tempo. E os caras da banda são muito palhaços...

terça-feira, maio 02, 2006

Aí vai, com atraso, algumas fotos tiradas no Novo Belfiore. Eu, particularmente, adorei a balada, mesmo com aquelas bandas pentelhas...

Alex com sua "linda namorada" Tati :-)


Alex e Djá "um quitute de menina"


Todos, felizes e contentes com o fim do "show" das bandas
É uma palhaçada, mesmo....

E já que o assunto é esse, a capa da Veja dessa semana, botando chifre no Garotinho, tá ruim de dar dó. Onde estão os fatos na capa???!!! Credo, tive a sensação de estar vendo a primeira página do Hora do Povo... Assim fica fácil pro "Ghandi brasileiro".