segunda-feira, setembro 28, 2009

Mais uma idéia estúpida de um governo especialista em paleativos.

Tiramos a multidão da plataforma e colocamos na parte de cima da estação. Não é genial?? Basta este "passe de mágica" e todos voltarão felizes da vida para casa, "humanizamos" o embarque!! Depois pensamos em como "humanizar" o novo gargalo, a passagem pela catraca. :-)

Não adianta: num país como o Brasil, só teremos solução real pros problemas de transporte público no dia em que as pessoas que decidem essas asneiras forem obrigadas a pegar trem e ônibus todo dia.

UPDATE: matéria do UOL, ainda mais esclarecedora sobre o resultado da experiência.

quinta-feira, setembro 24, 2009

Bom, só pra ser coerente, o Palmeiras é que foi ajudado hoje, em 2 pontinhos. Mas mesmo assim, pelas minhas contas, a diferença real para o São Paulo seria hoje de 10 pontos (e não 3, como está na tabela).

Verdão rumo ao HEPTA!!

quarta-feira, setembro 23, 2009

O metrô de São Paulo, que antes era pequeno, mas pelo menos organizado, hoje é sinônimo de caos.

O preço baixo das passagens e a falta de linhas fez com que viagens de metrô se transformassem num pesadelo pra quem trafega nos horários de pico (como se pode ver no vídeo que coloquei aqui há alguns dias, e novamente no final deste post).

Tava dando uma pesquisada sobre isso. Enquanto que o metrô de Londres inaugurou sua primeira linha em 1890, só fomos fazer isso em 1975! Hoje, eles têm 11 linhas (além de um número enorme de linhas de trem), enquanto que nós temos 4, e um punhado de trens horríveis da CPTM (o governo gosta de falar que melhorou nos últimos tempos, mas não é o que o pessoal que pega todo dia diz...).

Pra não ficar comparando com Londres, vamos então falar sobre nossos companheiros subdesenvolvidos da Cidade do México. Lá eles inauguraram a primeira linha em 1969 (só um pouco antes de nós), mas já têm 11 linhas (o mesmo que Londres), 175 estações e 177 km de extensão. Nossos dados: 4 linhas, 55 estações e 61,3 km de extensão. Vergonhoso.

Ok, tudo isso já é bastante comentado, mas então de quem é a culpa do nosso descompasso com o México?

Bom, para fazer 11 linhas em 34 anos, com 1 governo a cada 4 anos (portanto com 8,5 governos), bastava que cada governo criasse 1,3 linha.

Vejamos o histórico:

- Paulo Egídio Martins (Arena) - Inaugurou a linha Norte-Sul (1975). 1 linha.
Foi um governador tremendamente autoritário, do regime militar, mas pelo menos construiu metrô...

- Maluf (Arena) - Criou boa parte da linha Leste-Oeste (1979 a 1983). 1 linha.

- Montoro (ala do PMDB que é o atual PSDB) - Construiu só 3 estações da linha Leste-Oeste (Anhangabaú, Penha e Carrão). Digamos que foi 0,1 linha...

- Quércia (PMDB) - Construiu boa parte da linha verde e terminou a linha Leste-Oeste. 1,5 linha.

- Mário Covas (PSDB) - Em 2 governos, criou só a linha Lilás (que ainda por cima é super pequena e não se liga às outras linhas até hoje). Fez também algumas estaçõezinhas a mais na Norte-Sul. Portanto, cada governo dele fez 0,5 linha.

- Alckmin (PSDB) - Expandiu um pouquinho de nada a linha verde. 0,1 linha.

- José Serra (PSDB) - Não acabou ainda seu governo, mas seu plano é, até o final, inaugurar a linha amarela e expandir a linha verde. Muitos duvidam que vá inaugurar qualquer coisa até o final do mandato. Por enquanto, inaugurou 0 linhas.


O que dá pra concluir é o seguinte: em todos estes 34 anos, tivemos 2 tipos de governadores. Ou desenvolvimentistas de padrão ético super duvidoso, mas que pelo menos construíram metrô em uma velocidade minimamente aceitável (apesar de também um pouco abaixo da ideal, com exceção do Quércia), ou os ditos "responsáveis" do ponto de vista fiscal, mas que não construíram quase nada de metrô (os tucanos em geral). O argumento destes últimos: é muito caro. Se o ritmo dos desenvolvimentistas tivesse sido mantido, teríamos hoje mais que o dobro de linhas.

Não é possível que exista esta dualidade: ou o cara faz metrô, mas rouba e quebra o estado, ou o cara não faz metrô, e mantém as contas em dia. Simplesmente porque estamos falando talvez do principal investimento que pode ser feito em São Paulo, tanto para a qualidade de vida das pessoas quanto para a nossa própria economia. Será que os tucanos não colocam neste cálculo o gasto em saúde que se tem com a poluição gerada pelos carros? Os gastos com manutenção de frotas de ônibus (que com certeza estragam muito mais rápido neste trânsito caótico)? O custo de manter toda uma população parada 4 horas por dia, em vez de produzindo? O custo ambiental para tentar reduzir o impacto dos automóveis e ônibus? O custo de manter um exército de marronzinhos para fiscalizar a segunda maior frota de veículos do mundo?

E nem se pode dizer que a culpa é do governo federal, pois de 94 a 2001 eles governaram São Paulo e o Brasil.

Quando o PSDB vai acordar e parar de olhar apenas os números nos balanços, sem enxergar o imenso valor intangível que representa termos um metrô digno de uma cidade deste tamanho?

Enquanto eles não acordam, não tem jeito: somos obrigados a nos conformar e continuar sofrendo das gripes, tosses e com nossa triste vida, atravessando a cidade todos os dias, como uma verdadeira manada.

segunda-feira, setembro 21, 2009

Tá aí abaixo a prova: -1 ponto pro São Paulo no campeonato "Real".

domingo, setembro 20, 2009

Não esqueci de fazer as contas, não...

Diferença real entre Palmeiras e São Paulo = 9 pontos.

Os juízes tiraram 6 pontos do Palmeiras:
2 pontos contra o São Paulo
1 ponto contra o Coritiba
1 ponto contra o Goiás
2 pontos contra o Atlético-PR

E deram 3 pro São Paulo (Palmeiras, Atlético-PR e Santo André, este último ontem, depois de um pênalti escandaloso do Mirando. Daqui a pouco posto o vídeo).

Interessante, situação bem parecida com a do ano passado.

Assista a um jogo do São Paulo, e garanto que será quase impossível ver ele ser prejudicado pela arbitragem (eu nem lembro de tal cena acontecendo na minha vida). Quase sempre verá ele sendo ajudado.

Agora, assita a um jogo de Inter e Palmeiras, e muito provavelmente verá o contrário.

quinta-feira, setembro 17, 2009

Muito interessante parecer do ilustríssimo magistrado Edilson Rumbelsperger Rodrigues sobre a lei Maria da Penha.

Entre outras coisas, ele afirma ser a referida lei um "monstrengo tinhoso", e um "conjunto de regras diabólicas". Ah, e diz que seu intuito é apenas defender "a figura paterna".

Excelente esse juiz, seu parecer é mesmo incrivelmente profundo.

Mais legal ainda é ver os comentários da reportagem. Ou seja, nosso povo merece mesmo o judiciário que tem...

domingo, setembro 13, 2009

Nossa Justiça, essa sim a maior mazela brasileira.

terça-feira, setembro 08, 2009

Pra onde vai esse mundo, meu Deus...
Imagens do Metrô Sé na hora do rush.

segunda-feira, setembro 07, 2009

A vitória do basquete brasileiro na Copa América (competição que só contou com duas baixas: EUA fora e Argentina com time reserva) prova que temos sim um bom time, que pode se considerar hoje o 3º melhor das Américas.

O que falta pra voltarmos à elite mundial é só uma confederação que se preze, que organize bons campeonatos, como acontece com o vôlei (isso está começando a acontecer agora, tomara que pegue pra valer). Ah, e também que os estrelinhas da NBA resolvam ficar de vez na seleção.

domingo, setembro 06, 2009

Dunga conseguiu em 3 meses vencer o Uruguai em Montevidéu por 4x0 e a Argentina em Rosario por 3x1.

Não tem nem o que dizer. Todos os jornalistas "esportivos" que debochavam e falavam tão mal dele vão ter que baixar a cabeça. Seria bom também se usassem esse momento para refletirem um pouco mais sobre a quantidade de bobagens que dizem, e passassem a ser um pouco mais ponderados...

E, como sempre digo, que aproveitassem para aprender um pouco mais sobre outros esportes.