quarta-feira, novembro 25, 2009

Isso é ser humano:


Centenas de pessoas se aglomeram em frente a shopping de Jacarta, na Indonésia, em uma tentativa de conseguir comprar celular com desconto durante liquidação
Fonte: http://noticias.uol.com.br/album/091125_album.jhtm?abrefoto=12

terça-feira, novembro 24, 2009

Sessão final dos vídeos do casamento! Lembrando que é bom esperar carregar tudo, porque está meio pesado...

1 - Retrospectiva


2 - Dia da Noiva


3 - Entradas Noivo e Noiva


4 - Entrada do Pajem e Damas / Ave Maria


5 - Cumprimentos


6 - Buquê

quinta-feira, novembro 19, 2009

Vamos ver se agora me entendem melhor, se isolarmos as paixões clubísticas:

Giovani Trapattoni, técnico da Irlanda, sobre o lamentável acontecimento de ontem (mais um) que tirou sua equipe da Copa:

"Trapattoni afirmou que erros como o cometido pelo árbitro Martin Hansson sempre aconteceram e vão continuar fazendo parte do esporte. E que algo mais sério deveria ser feito para recuperar a credibilidade do mesmo.

- Não era dever de Henry avisar que ele havia usado a mão. Não cabia a ele isso. É possível um árbitro cometer um erro, assim como os técnicos erram e os jogadores também. Se fosse conosco? Seríamos criticados como a França está sendo. O futebol envolve muita coisa, é uma grande responsabilidade. Nesse nível, precisamos impedir que esse tipo de coisa aconteça. Há muitas dúvidas em um jogo de futebol que precisam ser eliminadas. Por isso tenho certeza de que no futuro vão liberar a repetição das jogadas pela televisão. Para mim, seria bom uma parada de 30 segundos para esclarecer a questão - analisou."


Ou seja, não sou eu apenas que estou falando de crise de credibilidade no futebol. O problema é que não há interesse para mudar. Isso só vai acontecer quando a tal "imprensa esportiva" deixar de ser chapa branca e largar o discurso "isso sempre aconteceu, é normal..." e passar a defender o que o Trapattoni diz, e que é tão óbvio!: o futebol precisa de uma intensa revisão nas suas regras e nas formas de aplicá-las.

E não só isso, como também uma revisão de todos os seus critérios disciplinares dentro e fora de campo (vide agora a palhaçada que estão fazendo para entregar o título brasileiro nas mãos do Flamengo, algo que eu me recuso até mesmo a comentar). Enquanto isso não for feito, reitero o que disse: não discuto mais esse esporte como se ele fosse algo sério.

terça-feira, novembro 17, 2009

Nossa, esses políticos não têm mesmo o que fazer. Ficam aí anunciando de boca cheia a criação "de uma nova ferramenta tecnológica de apoio ao trabalhador", e quando você vai ver, é um sitezinho tosco, com um sistema pra lá de burro.

Então, o dito cujo quer me dar a minha % de empregabilidade, e ainda por cima a minha faixa salarial esperada e quanto tempo eu vou ficar no meu novo emprego, sem sequer perguntar em que área eu atuo, e há quantos anos! Não quer saber também se eu fiz pós-graduação, nem onde!

Querer responder a estas perguntas só como informações como cor da pele, estado em que mora e idade é o fim da picada... Voltem para a prancheta!

domingo, novembro 15, 2009

Finalmente, os vídeos do casamento ficaram prontos!
Seguem abaixo algumas partes (estão um pouco pesados, então sugiro esperar terminar de carregar tudo antes de tocar). Aos poucos vou publicando algumas coisas aqui.

Melhores Momentos


Zoera


Depoimentos - Parte 1


Depoimentos - Parte 2

sexta-feira, novembro 13, 2009

O que eu tô sentindo, especificamente neste final de campeonato, é que a dupla Fla-Flu está deitando e rolando. Parece haver uma força muito grande nos bastidores pro Flamengo ser campeão, e pro Flu se livrar do rebaixamento. Essa perda de mando do São Paulo agora foi mais uma coisa muito estranha (como se esse campeonato precisasse de mais...)

Se meu sentimento estiver certo, então o São Paulo pode se preparar pra sofrer muito com arbitragens nos próximos jogos.

quinta-feira, novembro 12, 2009

Por favor, vejam as imagens abaixo (no meio do vídeo) gravadas por um "cinegrafista amador" (prefiro chamar de retardado) e me digam: o ser humano tem solução??? Todos com seus celulares, em êxtase, como se nunca tivessem visto mulher com minissaia na vida!



Eu sinceramente estou perdendo o pouco que ainda me resta de fé na humanidade...

segunda-feira, novembro 09, 2009

Interessantíssima matéria indicada pelo Alex. Na verdade, o que está ali é o que sentimos no dia-a-dia, convivendo com pessoas de diversas classes sociais. Queria entender mais os porquês desse conjunto de valores das classes mais baixas.
Estão vendo o vídeo aí embaixo?



Pra mim chega. Sério, cansei de ser mais um palhaço, gastando minhas horas de fim de semana pra ver aquilo que há muito tempo já sei: o futebol, especialmente o brasileiro, é um antro de roubalheira. Quem leva ele a sério, fazendo comentários ditos "técnicos" sobre quem é o líder, quem vai ser campeão, quem vai ser rebaixado, etc., etc., é na verdade ou um hipócrita ou um ingênuo (ou palhaço mesmo...).

Então, resolvi fazer o que já devia ter feito há muito tempo. Já que o campeão será aquele que mais (e melhor) vai roubar, então pra que se envolver com futebol? É uma pena, porque perco uma das minhas diversões. Mas vou buscar outras mais interessantes, como por exemplo mais leituras.

Espero conseguir isso, porque o vício é grande. Mas, na boa, hoje me sinto mais idiota torcendo num jogo de futebol do que assistindo a uma novela do Manoel Carlos! Agora sinto na pele o que sentiram o Inter em 2005 e o Grêmio no ano passado, e tantos outros.

No campeonato real, sem erros de arbitragem, o Palmeiras estaria 6 pontos à frente do São Paulo. Com a roubalheira, fica 1 atrás. Mas qual a graça de ganhar desse jeito?

Enfim, cansei, ver um gol desse ser anulado, com o juiz na frente do lance, é muito chato pra quem torce. E ainda sabendo que era o Simon. Me diga: por que escalar um cara como o Simon, com seu histórico bizarro, para apitar um jogo dessa importância, no final do campeonato? A resposta é óbvia, e só não vê quem não quer.

Chega de futebol. Infelizmente, esta foi a última partida a que eu assisti com real envolvimento.

sábado, novembro 07, 2009

Sobre o Top Of Mind deste ano:
"Entregue pelo terceiro ano, o Top Meio Ambiente, destinado às marcas mais identificadas com a preservação da natureza, consagrou a Ypê, citada por 9% dos entrevistados. Na sequencia aparecem Natura (4%), Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (4%), Greenpeace (2%), Petrobras (2%) e Vale (2%). O percentual de entrevistados que citou pelo menos uma marca subiu dos 37% verificados nos dois anos anteriores para 42%, o que significa alta de cinco pontos percentuais. Mesmo assim, 58% dos ouvidos não conseguiu relacionar a preservação da natureza com nenhuma marca."

Petrobrás identificada com meio-ambiente? Ê, povo burro...

quarta-feira, novembro 04, 2009

Todo mundo só fala no Palmeiras e no São Paulo, mas eu acho que o campeão vai ser o Atlético. Tem jogos muito mais fáceis, e tem jogado melhor que os paulistas. Além do que, merecem, coitados, há quase 40 anos não ganham nada maior que campeonato mineiro.

Vamos conferir. Se as arbitragens não atrapalharem, como têm feito durante todo o campeonato...

segunda-feira, novembro 02, 2009



Junte os dois episódios (da agressão à estudante de educação física, e agora essa do vestido) e o que você tem? O resultado de décadas de descaso com educação básica no Brasil. Agora, o ambiente de faculdade, antes sério e respeitado, já se parece com aquele de escolas públicas das mais largadas. É isso o que conseguiram com o modelo que escolheram para a educação no Brasil. Com a progressão continuada, o investimento baixo, a corrupção desenfreada, a liberação de todo tipo de faculdade privada.

No fundo, esses "estudantes" querem tudo, menos estudar. Afinal, não sabem o que é isso desde a pré-escola.

Não se iludam: a tendência é só piorar. As novas gerações continuam a ser formadas em escolas básicas cada vez piores, e seu acesso à faculdade é facilitado ao extremo. O resultado será o que já começamos a ver. Profissionais "formados" sem capacidade nenhuma, nem mesmo para redigir uma carta. Tudo para criar a ilusão, olhando os números, de que "o acesso à educação se democratizou". Que educação? Essa, que vemos nos vídeos? Não é à toa que a arquitetura desse campus parece mais a de um presídio...

Nunca, na história desse país...

domingo, novembro 01, 2009

E, de fato, aos poucos as coisas vão se acertando...