terça-feira, março 06, 2012

Provocado por uma discussão com meu amigo Alex, andei dando uma pesquisada sobre a questão de plágios envolvendo o Tom Jobim. Já muito havia ouvido falar dessas acusações, e sabia que a maioria vinha do famoso crítico (também por odiar a Bossa Nova) José Ramos Tinhorão. Encontrei alguns links, ouvi as músicas, e a conclusão a que cheguei é que isso não faz o menor sentido.

O conceito que ele usa de plágio é assim: fulano ouve uma música, se inspira nas 3 ou 4 primeiras notas dela, ou numa frase, daí faz o seu desenvolvimento. Pronto, pra ele o cara já é picareta. Mas isso é super comum na música popular, não é considerado plágio de forma alguma. Até mesmo na música clássica a gente ouve coincidências de algumas sequências de notas, é normal. Até porque, no sistema tonal, você tem só 7 notas pra combinar (contando as notas fora da escala seriam 12), o que vai acabar levando com certeza a essas coincidências.

Aí ele ainda falou que "As Rosas não Falam" é plágio. Fui ver, e a música é essa aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=VOoKOJCw1EE

O começo é parecido, sim, há as primeiras 8 notas que tem o mesmo perfil melódico. Mas elas nem sequer são iguais (essa música se baseia na quinta, e a do Cartola se baseia na terça da tonalidade). E o resto é totalmente diferente. Sem contar a questão da letra da música. Como se diz tecnicamente, eles usaram apenas o mesmo motivo musical, o que é super comum.

O que acontece é que o Tinhorão não é músico nem compositor, então ele fica lá ouvindo sua imensa coleção de discos e sempre acaba achando as coincidências musicais. E isso pra ele já é plágio, e um prato cheio pra ele procurar desmoralizar aqueles de quem ele não gosta (como o pessoal da Bossa Nova). Só que, por esse conceito que ele usa, TODAS as músicas populares são plágio, então. É só uma questão de procurar bem :-).

Pra terminar, exemplos do que REALMENTE é plágio descarado. E de uma das minhas bandas favoritas! :-)

Led Zeppelin Plagiarism Part 1
http://www.youtube.com/watch?v=JyvLsutfI5M
Led Zeppelin Plagiarism Part 2
http://www.youtube.com/watch?v=zThdTAWQFAQ
Led Zeppelin Plagiarism Part 3
http://www.youtube.com/watch?v=K5uMQDlKn8g

Atualização:
"As Rosas Não Falam" têm sim notas iguais ao começo do La Rosita (tinha só comparado o começo de uma com o começo da outra). Mas é só um compasso, longe de caracterizar um plágio, portanto. Um dos critérios estabelecidos é ter mais do que 4 compassos iguais. Aqui é um caso que na música clássica seria chamado de variação sobre tema. Todo o desenvolvimento da música do Cartola, a letra que compôs, e aquele lindo crescendo do "refrão" começando em acorde diminuto não deixam dúvida da genialidade da composição.

O mesmo pode ser aplicado ao Tom Jobim, com o maestral desenvolvimento e harmonização do "Águas de Março".

Atualização 2:
Gosto muito do Tinhorão, acho ele um grande estudioso e historiador da música brasileira e compartilho com ele a admiração pela música espontânea, do compositor anônimo, do povo. Mas ele radicaliza demais ao tirar todo o valor do compositor mais erudito, que volta sua música para um público de classe média. Sem falar da sua eterna pegação no pé da música norte-americana. Acho que ele mira o inimigo errado: o problema que mata a música espontânea que ele tanto admira não é o compositor classe média, e sim a massificação promovida pela indústria cultural.